Na ultima semana Playerunknown’s Battlegrounds (ou PUBG para os mais íntimos) chegou ao Xbox One, e já nas primeiras 48 horas alcançou a marca de 1 milhão de jogadores. O próprio criador do game, Brendan Greene, anunciou em seu Twitter sobre a quantidade de jogadores que adquiriram em apenas dois dias.

Algo já esperado no lançamento é que o game viesse com problemas considerando que está “inacabado”. Greene disse que os jogadores podem esperar por atualizações constantes para PUBG para melhorar e continuar prosseguindo com o game. Afinal como o próprio criador já comentou, não está nos planos da desenvolvedora criar outro PUBG, e o game está sendo tratado como um jogo de serviço (assim como jogos eSports que recebem atualizações, patchs e dlcs por muito tempo) sendo assim esperado que tenha suporte para melhorar.


Em seu tweet, Greene agradece pela marca e diz que “é o começo da estrada nos consoles” e que tem “muito o que melhorar pelos próximos meses”.

Diferente de outros jogos antecipados, PUBG não possui um free trial, sendo de certa um problema, considerando que para o jogador que queira testar o game que está ainda com erros tenha que comprá-lo. A razão para não haver um trial segundo a Microsoft, e de que pode deixar alguns jogadores insatisfeitos. Phil Spencer, presidente do Xbox, disse sem seu Twitter que juntamente com a Bluehole (desenvolvedora do PUBG) estarão “vendo o feedback e continuar melhorando”.

Playerunknown’s Battlegrounds, está custando $30 dólares no Xbox One, então fazendo a média de acordo com o número de jogadores que já tem, alcançou em torno de 30 milhões de dólares.