Falcon Heavy, o foguete mais poderoso do mundo decolou ontem da famosa base de lançamento da NASA em Cabo Canaveral. Os seus 27 motores de propulsão Merlin são capazes de transportar até 63 toneladas, disparando em prefeita sintonia colocando a carga de teste em órbita.

Aparentemente, dois dos núcleos do Falcon Heavy retornaram com sucesso em um pouso quase simultâneo. O módulo central, no entanto, que deveria ter pousado na embarcação em alto mar, não teve combustível suficiente para desacelerar e acabou atingindo a água a 480Km/h. Apesar do módulo central ter falhado ao retornar isso não é um problema, pois já era esperado acontecer.

“Um Tesla vermelho para o Planeta Vermelho”, segundo Musk. Isso mesmo, meu jovem, a carga transportada pelo Heavy ontem era um Tesla modelo Roadster vermelho. Carro pessoal do cara que orquestrou tudo isso, com detalhe que o automóvel subiu equipado com diversas câmeras e bateria suficiente para durar 12hs com direito a Streaming ao vivo e trilha sonora do David Bowie.

“Adoro a ideia de um carro navegando indefinidamente pelo espaço e talvez sendo descoberto por uma raça alienígena daqui a milhões de anos”. Musk disse em uma entrevista, que o próximo destino do seu Roadster era ficar em uma órbita semelhante a de Marte, mas o foguete superou as expectativas e o impulsionou um pouco além, colocando o veículo em direção à região conhecida como cinturão de asteróides, situada entre as órbitas de Marte e Júpiter.

Durante sua aventura no espaço, o carro atravessou o cinturão de radiação de Van Allen, uma região perigosa e de intensa radiação. Partículas de alta energia bombardearam o foguete, o que poderia ser um problema para o resto da missão. O combustível poderia congelar e o oxigênio poderia ser vaporizado, inibindo a terceira queima, necessária para a última injeção. O objetivo foi demonstrar aos potenciais clientes militares, que o foguete pode operar mesmo em zonas perigosas de radiação.

Vale ressaltar que o lançamento do Heavy teve a segunda maior audiência em uma live no YouTube, mais de 2 milhões de pessoas assistiram ao lançamento. Não vai demorar muito para vermos outro lançamento. O foguete está programado para lançar um satélite de comunicação para Arábia Saudita chamado Arabsat 6A no primeiro semestre de 2018. Com certeza mais clientes devem aparecer em breve a procura do baixo custo oferecido pela SpaceX.